46ª edição do SPFW

46ª edição do SPFW

TRAS(SP)POSIÇÃO foi o tema desta edição onde 31 designers marcaram presença no evento durante seis dias de desfile e apresentaram as coleções de Outono/Inverno 2019

A capital econômica do Brasil, São Paulo, continua a se destacar. Graças à sua atmosfera jovem, com um cenário cultural inspirador, restaurantes aclamados pela crítica e varejo atraente.

Outubro é um mês de diversos movimentos, onde acontecem vários eventos e projetos voltados à moda brasileira. Principalmente na semana do São Paulo Fashion Week, onde aconteceu do dia 21 a 26, uma programação quentíssima.

Eventos como: Fashion & Music, Projeto Estufa (SPFW), Iguatemi Talks e It Brands são alguns exemplos. Para quem curte moda e gosta de estar por dentro do que esta acontecendo de mais novo no cenário, vale super a pena conferir.

TRAN[SP]POSIÇÃO, foi o tema da 46ª edição do SPFW. Remete ao novo momento que concentra sua essência na força da mudança, convidando todos a sairem da zona de conforto e experimentarem novos tempos e espaços. Na line-up do evento, 31 marcas se distribuíram em seis dias de desfiles para apresentar as coleções de Outono/Inverno 2019.

A aposta da cartela de cores para o inverno 2019 é focada em tons terrosos, como laranja, caqui e marrons. Inclusive na maquiagem, apenas para realçar a beleza natural com um toque glow e pouquíssima correção.

Durante esses dias pude acompanhar de perto e ver que o futuro do design vai focar mais no “fazer” do que no “produzir”, criando um novo sentido de propósito. Promovendo a inclusão e a ética à medida que os grupos demográficos mudam e novas vozes emergem.

Designers estabelecidos e estreantes buscam trazer uma nova energia com suas peças em materiais sustentáveis, como o linho ou algodão orgânico. O que fica muito cool quando combinado com outras texturas, como o couro, um subproduto que está super in pela sua durabilidade e versatilidade.

Mais uma vez o toque artesanal, ganha destaque. Valorizado por designers como Patrícia Viera, defensora do uso do couro como matéria prima principal. Fez parceria nessa coleção com Natalia Rios, especialista em bordados feitos à mão.

O designer de moda Farroupilhense Jorge Alexandre Amaro, gerente do Atelier de Bordados de Arte Natalia Rios conta como foi a parceria com a marca. “O trabalho começou no final de abril, quando a Patrícia Viera conheceu o atelier. Nos deu toda liberdade artística para criação do conceito, apenas definiu o ponto de partida: a cultura e paisagens do Peru. Encantada com o trabalho do atelier decidiu homenagear na passarela, deixando as bordadeiras ao vivo durante o desfile.”

O interessante é criar um equilíbrio na composição das cores. Tons vibrantes, como o azul cobalt, vermelho, mostarda e metalizados (dourado e prata) com os neutros off white (branco sujo), verde militar, preto e azul marinho. Essas cores trazem leveza aos dias escuros e elevam os tons escuros com um efeito luminoso.

Os três pilares principais foram: alfaiataria contemporânea, tricô e couro. A alfaiataria, está nos looks mais sequinhos e ajustados, mas também na série de calças bem amplas, de cintura alta, em looks monocromáticos ou bicolores. O tricô aparece muitas vezes assimétrico em algum aspecto da modelagem (como em fendas, abotoamentos).

Destaque para os zíperes nos looks em couro. Eles abrem ou fecham as fendas na parte de trás ou da frente das saias, abrem as mangas, enfeitam jaquetas e bolsos de calças.

As calças tipo motoqueiro aparecem compostas com camisas de crepe com laços no pescoço, de cores variadas, que criam um mix de texturas e pesos (couro mais pesado, crepe molenga e leve)

Ritielle Dal Pizzol
Ritielle Dal Pizzol

Diretora Criativa - Dominator

Iniciar Conversa
1
Precisa de ajuda?
Olá!
Podemos te ajudar?